Entrevistas

PUBLICIDADE

Mais Entrevistas


Veja Todos

Inicial Entrevistas Baixonatural Entrevista: O Americano Anthony Wellington (Victor Wooten Band)


Baixonatural Entrevista: O Americano Anthony Wellington (Victor Wooten Band)

Por Ariel Andrade

Há alguns meses atrás minha visão sobre música e propriamente sobre o contrabaixo mudaram drasticamente depois que assisti uma video-aula do grande Victor Wooten, chamada Groove Workshop. O que me chamou mais atenção foi que Wooten desde o princípio do video divide todos os créditos com este que é o nosso entrevistado de hoje, e muitas das vezes o reverencia como o verdadeiro "professor" ou "mestre" naquele estúdio. Sempre cheio de conceitos e métodos de aprendizados diferenciados, Anthony Wellington é considerado por muitos um dos melhores professores de contrabaixo no planeta; já foi capa e destaque nos maiores veículos de circulação do contrabaixo no mundo inteiro. E o nosso blog não poderia ficar de fora, e graças a sua grande simpatia ao aceitar ser entrevistado por nós, finalmente apresento Anthony Wellington em entrevista exclusiva ao BaixoNatural.


 

Obrigado por nos conceder esta entrevista Anthony!

Como é trabalhar lado a lado com uma verdadeira lenda do contrabaixo como Victor Wooten?
- É uma honra trabalhar com Victor. Ele é um amigo de longa data antes de trabalharmos junto, portanto é ótimo trabalhar com um amigo de quem eu também sou fã. É incrível poder trabalhar com um de seus ídolos.

Como foi experiência de gravar um dvd tão inovador como é o caso do bass groove workshop?
- Foi uma experiência fantástica. Originalmente não estava programado de eu estar no dvd. Victor me perguntou se ele poderia mostrar alguns de meus conceitos neste trabalho e eu aceitei. Em seguida ele convidou para eu o acompanhar parar ter certeza que ele estava fazendo tudo certo.Logo depois ele pediu para que eu ensinasse estas partes. E em seguida ele decidiu pela minha permanência em todo o dvd. Eu considero este dvd como um video realmente instrucional, pois muitos dvds de baixo são rotulados como instrucionais mas na realidade não são. Eu sinto que o dvd "Groove Workshop" se aplica para qualquer instrumento, só aconteceu de sermos baixistas.

Muitos grandes baixistas o consideram um dos melhores professores de música e contrabaixo que conhecem, nos fale um pouco de sua formação.
- Eu fico honrado que as pessoas pensem que sou um bom professor. Ensinar significa muito par mim. Todo o meu estilo de ensinar é baseado na eficiência e na lógica. estas são duas coisas que você realmente não pode argumentar contra. Eu basicamente aprendi através dos caras da vizinhança onde eu cresci em Washington, DC. Eu não tenho nenhum treinamento formal em contrabaixo na verdade, eu nunca tive uma aula de baixo, porém eu estudei música no ensino médio e na faculdade.

Quais suas maiores influências musicais?
- Eu sou fortemente influenciado pela musica que cresci ouvindo, tipo R&B, Soul e Funk das décadas de 60,70 e 80. Meu pai é um grande fã de música e eu herdei isso dele. Minhas maiores influências musicais são Stevie Wonder, James Brown, Miles Davis e Prince. No baixo as minhas maiores referências são james jamerson, Larry Graham, Louis Johnson, Mark Adams, Marcus Miller, Stanley Clark, Jaco Pastorius, Jimmy Haslip e muitos outros. 

Fale um pouco sobre o seu set up atual para shows ao vivo e gravações....baixos,amps, pedais
- Eu possuo um grande número de baixos, mas primeiramente eu uso os baixos Fodera para os shows ao vivo, já para ensinar e clínicas eu uso os fodera juntamente com os baixos da Mbasses. Eu uso exclusivamente caixas e cabeçotes Aguilar e cordas DR. Eu possuo vários pedais mas não uso muitos deles em shows, mas aqui e ali eu tento usar um evelope filter, chorus e reverb. Já nas clínicas eu uso o Boss RC20 para criar loops e o Boss Jam station para acompanhamentos.

Um dos melhores conceitos sobre o conhecimento musical que ouvi nos últimos anos foi seu o chamado "quatro niveis de conhecimento" presente também no dvd citado acima, pode nos falar um pouco mais sobre ele, e no que consiste?
- Eu cheguei aos "Quatro niveis de conhecimento" da mesma maneira como cheguei em muitos dos meus conceitos que é tentar achar caminhos de melhorar o meu próprio jeito de tocar e na maioria eu faço isso como uma espécie de auto-exploração. Com os "quatro níveis de conhecimento", eu estava focando nos diferentes estágios que você atravessa quando aprende um novo conceito ou uma nova idéia. Então eu percebi que isso se aplica e é determinante para ser bom em diversas coisas. Muitas pessoas me mandam emails para contar que estão usando estes conceitos para ensinar muitas coisas além de música. Assim como muitos dos meus conceitos de ensino, eu tiro diversas idéias de outras ambientes, fora da música tais como matemática, esportes, línguas, psicologia e outras artes.

O que é Bassology?
- Bassology é o nome que dei a minha escola, eu queria dar um nome que soasse como curriculum, uma vez que o baixo elétrico é tão novo que tradição e curriculum ainda estão sendo criados e eu queria contribuir com isso. A premissa básica é que eu gosto de ensinar cada conceito musical sempre de 4 maneiras diferentes: fisicamente, visualmente, sonoramente e intelectualmente. Muitos baixistas pensam que só se deve aprender de uma maneira, que é a física e por isso acabam bloqueando seu intelecto que tornaria seu trabalho muito mais significativo. Quando você aprende um novo conceito musical você pode ser se perguntar, qual destes quatro caminhos eu sou mais forte e qual eu sou mais fraco? desta forma você sempre saberá no que você precisa trabalhar.

Quais seus projetos atuais???No que você anda trabalhando?
- Eu estou constantemente trabalhando em algumas músicas minhas para um CD que eu espero lançar pelo selo do Victor em algum momento no próximo ano. Estou também reunindo o material para a gravação de um DVD e para um livro. Eu estou fazendo muitas gigs com Victor Wooten por isso estou mais focado na música dele, além do mais venho recebendo pedidos para escrever e produzir músicas para vários artistas.

Quais seus planos para o ano de 2011? você tem pretensões de lançar algum trabalho solo??
- Eu planejo continuar fazendo muitas aulas, clínicas e gigs. Mas eu também planejo filmar uma vídeo-aula e um livro, assim como também estou planejando finalizar meu cd. Eu realmente não tenho pretensões de ser um artista solo, mas estou certo de que terei de fazer pequenas turnês para uma melhor divulgação deste trabalho mas eu volto a repetir, não me vejo como artista solo ou como uma estrela, eu só quero gravar minha musica.

Como é o ambiente e como é ser professor nos acampamentos de baixo promovidos por Wooten?
- O "Bass/Nature camp" é um ambiente fantástico. É uma atmosfera muito relaxante tanto por causa do lugar onde ocorre como pelo jeito que ensinamos que não é o tradicional. Nós temos a equipe de música e a equipe da natureza. Temos atividades matinais como yoga, tai chi e Martial arts; temos uma incrível lista de professores de baixo e eu aprendo muito com eles e com os alunos a cada edição do acampamento. É um sentimento muito bom saber que ao mesmo tempo em que eu estou ensinando, Victor Wooten e Chuck Rainey estão ensinando também no mesmo lugar, e fico pensando que a nata dos mestre do baixo está lá ensinando. Eu tento me focar em assuntos que muitos professores e alunos de contrabaixo deixam passar, como conhecer seu instrumento e as notas que ele possui, além de também ensinar exercícios para estimular a criatividade, o vocabulário que na minha opinião é bem melhor do que ensinar "licks".

Nos conte um pouco sobre trajetória que seus alunos passam no seu ensino de música.

- Quando eu penso na frase "trajetória na música", eu penso em uma pasta e em uma direção a seguir. Eu sempre inicio todos os meus alunos no mesmo lugar, que é a destreza. Em seguida passo a abordar as notas no baixo e apartir deste momento do curriculum, o ensino se direciona para cada estudante se tornando mais especializado. Mas o que descobri em quase 20 anos como professor, é que os alunos geralmente precisam da mesma coisa: Fundamentos. Você descobre que no atletismo e em outras artes, as pessoas nunca param de trabalhar os fundamentos. Porém os baixistas nem sequer aprendem estes fundamentos no início e os poucos que aprendem, param de exercitar. 

O que você acha do ensino musical hoje nos Estados Unidos?
- Eu vejo a música na América em um estágio triste. Ela está desaparecendo das escolas e das vizinhanças. A maioria dos que a estão ensinando de maneira particular, são pessoas que não tem conhecimento suficiente e que na realidade não gosta de ensinar. Eles apenas ensinam para levantar uma grana, a maior parte das pessoas que estão qualificados para ensinar estão sempre muito ocupados trabalhando. 

Onde podemos entrar em contato direto com seu trabalho?
- Você pode encontrar meu trabalho em vários lugares incluindo meu site, www.anthonywellington.com ou www.bassology.net , você também pode seguir minha "fanpage" no Facebook www.facebook.com/bassology . Meu telefone está no site da "bassology" e o meu ID no skype é Bassology1. Você pode me mandar email ou ligar se quiser aulas via skype também.

Qual conselho você dá aos leitores do Baixonatural que buscam consolidar carreira no mundo do contrabaixo e da música??
- Aprenda o máximo que puder sobre musica e sobre seu instrumento. São duas coisas totalmente diferentes que você tem que sempre usar junto. Como eu costumo passar para meus alunos "knowing something is better than not knowing something" (conhecer algo é melhor que não conhecer algo).

Foi uma honra poder entrevistar você esperamos um dia, poder ouvir sua música ao vivo em nosso País.
- Foi uma honra ser entrevistado por você e eu espero em breve visitar o Brasil e toda a América do Sul por um bom tempo. Algumas das minhas músicas favoritas vem dessa parte do mundo. Eu realmente espero conhecer você, Ariel. Paz, Anthony.

DEIXE SEU COMENTÁRIO, COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS E CURTA http://facebook.com/baixonatural


Comentários

05 JUN 11h23
EDMUNDO

é simplesmente de muito bom gosto tudo que vem acontecendo com nosso mundo dos graves e a baixo natural é um canal de informaçoes que posso chamar de 'UMA CAIXINHA DE SUPRESAS" quando penso que ja rolou tudo, vem mais uma dessas !!! PARABENS PELO BELO TRABALHADO DESENVOLVIDO POR VCS DA BAIXO NATURAL.


02 SET 07h10
ERbSWAvMI

Fabiana, me mandou este longo email, que me dexiou deveras tonto Compartilho:Cocordo com a sua abordagem Nepo e coloco duas coisinhas como complementae7f5es:Nessa parte, acho que vc pulou algo - Informae7f5es tef3ricas ? se3o aquelas que lidam com a fatos para dar um certo significado e aborda questf5es de sobreviveancia, de classificae7e3o de diferentes fenf4menos, que nos ajudam a sobreviver no mundo e a compreender as coisas mais prazer.ArrumeiAcrescentaria que no conhecimento tef3rico a caracteredstica e9 a interpretae7e3o, relacionamento entre conceitos, julgamento de valor, busca de significado e tentativa de encontrar e relacionar causas, fatores e resultados que ?ordenem? os fatos em determinado sentido, lf3gica, sob algum fundamento Ne3o sei se chamaria de informae7e3o. Acho que seria mais adequado ?tipos de conhecimento?, ne3o?Meio epistemolf3gico demais?Talvez conhecimento amplie um pouco mesmo, a pensar, o que vale e9 o ordenamento.Nessa linha, acrescentaria que o ?conhecimento filosf3fico?, como o tef3rico, se baseia na faculdade do intelecto e nas habilidades cognitivas de relacionar fatores, causas etc, mas indo ale9m. Questionando significados e crene7as mais ligados e0 existeancia e a conceitos mais abstratos mesmo mas a fronteira pode ser teanue entre teoria X filosofia. Seria a teoria uma tentativa de explicae7e3o baseada em fatos e na raze3o e a filosofia a busca de questf5es mais profundas sem necessidade de explicae7f5es factuais? O que Marx e Sf3crates diriam disso?Bom, a filosofia e9 uma questionadora de conceitos, teorias, verdades, sensos comuns as teorias se3o mais pre1ticas, importantes, pois nos ajudam a viver e os fatos, as coisas da vida, os acasos, que validam ou ne3o as teorias,.A filosofia, ou melhor, o estudo da cieancia, papel da filosofia tambe9m, nos ajudaria, aed sim de forma epistemolf3gica a ver que as as teorias se3o te3o mutantes quanto os fatos, pore9m para menos gente e de forma mais lenta, por isso essa vise3o de cima, mas todas estariam dentro de um estudo racional apesar de que a base da filosofia, desde Sf3crates e9 Conhece-te a ti mesmo , e isso implica o conjunto e ne3o apenas a raze3o.Ne3o concordo muito com essa parte mas entendo o que vocea quis diser ? ?a filosofia se mante9m nos textos, na fala dos grandes pensadores que abordam questf5es maiores, movimentos macros, e9 isso?.Sim, isso mesmo. ?As informae7f5es filosf3ficas se3o constituintes, pouco mudam, este3o coladas na nossa placa me3e, se3o invisedveis, se3o da ordem da super-estrutura, mexem com movimentos macros.? ? Mas acho que ne3o existe nada que ne3o mude ? veja qtas releituras filosf3ficas temos por aed, se bem que ne3o temos produzido tantos Sf3crates, Foucaults, Sartres etc.E acho que he1 muito pouco ?herdado? nessa placa ?me3e Como vc diz, de acordo com a psicologia, antropologia e sociologia, vemos que a maior parte da nossa estrutura de vise3o de mundo e crene7as veam mesmo da famedlia, educae7e3o, comunidade, grupos, exemplos etc E acho que a partir dessa vise3o de mundo e de experieancias de dor, prazer, desejo, averse3o, construedmos nosso prf3prio repertf3rio de ?padrf5es e condicionamentos? Daed que vem o nf3 E aed que he1 a oportunidade de transformar todo esse conhecimento / informae7e3o em sabedoria. Um passo mais ale9m que exige uma compreense3o mais profunda, mais direta (sem tanta teoria com mais observae7e3o direta), mais intuitiva e menos intelectual, isso na minha humilde opinie3o, mas tambe9m baseada em filosofias como budismo, taoedsmo e hinduedsmo JAed vai chegar a parte que estou trabalhando que e9 justamente o questionamento da vise3o ocidental do ego.Que nos diz que penso, logo existo .Assim, sou o que penso.O oriente, diz:Penso, logo teu ego te engana.Olha mais para te conhecer melhor.Esse e9 o salto que acho que ajuda bastante na passagem para o mundo 2.0, no qual a dicotomia entre o ser e o fazer e9 grande.Acredito que a rua sem saedda do penso e logo existo nos leva para o Gandhi: Tens que ser a mudane7a que quer para o mundo .Mas ne3o na desintegrae7e3o, mas na conversa constante e permanente da raze3o e do afeto .conseguindo ne3o precisar chamar o ego para assumir o controle.Apenas intuie7f5es, mas estou lendo Freud para superar esse confilto, vamos ver,que dizes?


04 SET 02h38
TsKdcUrUDzGIJ

8cJBXF , [url=http://wucgsdwttpft.com/]wucgsdwttpft[/url], [link=http://odkwnjzqngbu.com/]odkwnjzqngbu[/link], http://rvouzgupguwu.com/


04 SET 17h55
zKvkUFRDtD

5JbYtE quixonceyghy


05 SET 12h59
pjRaQhVIbkuCS

RJKoyQ , [url=http://ugdhvoroghxo.com/]ugdhvoroghxo[/url], [link=http://fdvzcgzytihf.com/]fdvzcgzytihf[/link], http://mzrmhusmxpte.com/


01 OUT 10h50
Lucas

Grande Ariel o site tá show e as entrevistas estão muito top!

Gostaria de dar uma sugestão: Na hora da edição da entrevista colocar em Negrito as perguntas e as repostas em fonte normal para facilitar a diferenciação entre repostas e perguntas!

Vlw e sucesso!


21 MAI 13h01
cheap jordans online

[TITLE]Cheap Jordan Shoes Might Be Counterfeits - Tips To Sort The Ones Out[/TITLE]


24 MAI 12h38
cheap jordan sale online

It is factual Miller was not peak contestant like Jordans but he was a contestant who kept worrying you in the online games. It can be this cause that several followers of MJ didn't like him and Miller was long considered the implacable foe for his counterpoint guarding towards and soiled converse and curt chance. But Michael Jordan, he not ever before looked upon as of Miller such this kind of or he would not consult for Reggie Miller to his Jordan group. He admires the large bravery and resolve in Miller which Michael Jordan takes individuals have important november 23 in NBA game.


18 OUT 04h33
buy_cialis

Our price for Generic buy cialis - is the most favorable offer for the buyer.


18 OUT 04h33
buy_cialis

In The Uk, Buy buy cialis apotekama for vipps breeding.


19 OUT 11h25
tadalafil

Ask your doctor if you have any questions about why cialis tadalafil cheapest online has been prescribed for you.


19 OUT 11h27
Donald

I really like your writing style, good information, thankyou for posting D.


09 FEV 10h48
cialis

Impotence is - can provide you opt for pack buy cialis cialis levitra trial viagra Treatment of body to work.


15 ABR 15h39
viagra

Have any question or inquire for vegetal take viagra while drinking?




Deixe seu Comentário

  • Teu Nome:
  • Teu e-mail:
  • Site/blog ou twitter:
  • Pode falar:
  • CAPTCHA Image
    Recarregar imagem



    Informe o código acima:

 

  • Newsletter Receba as atualizações no seu email

  • Newsletter Compartilhe

    Facebook Twitter Youtube Flickr
Acesse o antigo blog do
BAIXO NATURAL
Quem Fez? Foi a Bredi

Copyright © 2011 Baixo Natural. Todos os direitos reservados - De Andrade Corporation